Eu disse talvez

Acabei de escrever um poema
E talvez eu o chame de Ode da Grande Bosta.

Já não bastava odiar o que me cerca
O ódio penetrou minha forma de odiar.
Talvez eu deva amar as coisas um pouco mais
Mas sou teimosa e seguro o ódio entre meus dedos
Para erguer aos céus esse troféu de hipócrita que tenho
Mas que deveria pertencer aos deuses.

Deuses mantém as nádegas viradas para a terra
O que cai do céu para nós são suas merdas.

Eu preferia cerveja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s