Estou aqui, ali e em todo lugar

Ela sabia que tinha que fazer, mas não fazia. Ela queria fazer e tinha tempo para isso, mas algo simplesmente a segurava. Ela se contorcia e dizia que sim, iria fazer hoje. Agora.
Sem demora, essa coisa inominável que sou surgiu, e de repente pareceu estar muito calor para se concentrar. Ela precisou levantar para tomar água e para ligar o ventilador. Depois disso, tudo deveria estar certo, mas ela encarava o monitor com desdém e toda vez que seus dedos pensavam sobre a possibilidade de começar a digitar, um raio de pensamento idiota aparecia. Implantado por mim, claro.
“ Diabos, porque não consigo me concentrar? Porque não consigo fazer? É como se eu quisesse, mas ao mesmo tempo não. Vou assistir um pouco e depois tento novamente. ”
Caminhando em direção ao quarto, a garota soltava aquela baforada com aroma de derrota, mesmo sem ter começado a tentar. Se jogava na cama, assistia um ou dois episódios de qualquer coisa e depois abria o documento em branco novamente. Mas e aquela matéria que ela esqueceu de terminar de ler? E aquela pessoa que ela queria stalkear no Facebook? E o Instagram que nem tinha sido aberto há duas horas? Ela tinha muito para fazer, avisei a ela. Escrever podia esperar. Ela nem estava tão inspirada assim. Porque não jogar horas da vida fora fingindo que se faz muito quando nada está feito? Porque não se destruir com comparativos entre si mesma e o resto do mundo? Porque não enjoar de todas suas coisas? Porque não achar que tudo que não é seu é mais bonito? O que é bonito? Você que não é.
E esse é meu trabalho, não preciso ter nome, preciso apenas existir. Faço as pessoas vagarem por aí nesse mundão virtual e esquecerem dos que as cercam. Faço elas desejarem curtidas no Facebook com seus posts cheios de ódio ou vulgaridade. Faço elas sonharem com o dia em que serão lindas como as garotas do Instagram. Esvazio qualquer possibilidade de atividade construtiva nessas mentes atordoadas que desejam brilhar.
Como me deter? Não irei contar. Mas eu sei que no fundo, não há quem queira se livrar de mim. Sou justificável para suas fraquezas e falhas. E quem não gosta de uma boa desculpa, não é mesmo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s